Cinco artistas que abusaram do sample e arrasaram

“Nada se cria, tudo se copia”, diria Chacrinha. No mundo da música, a cópia e a reinterpretação são muitíssimo recorrentes. Nossa lista traz cinco canções que usaram samples — pequenas amostras musicais — de outras obras e artistas, dando uma nova cara à música contemporânea e garantindo sucesso.

A diva do R&B Beyoncé usou uma parte da introdução da música Are you my woman? (Tell me so), do grupo Chi-Lites, como base para seu primeiro single solo, Crazy in love. A canção original é de 1970, enquanto o hit da cantora de Single Ladies é de 2003.

Beyoncé – Crazy in Love

Chi-Lites – Are You My Woman (Tell Me So)

Come as you are (1991) é uma das canções mais icônicas da lendária banda grunge Nirvana. A base da música traz uma amostra de Eighties (1984) dos Killing Joke, banda pós punk do Reino Unido. Kurt Cobain, líder do Nirvana, chegou a hesitar em lançar Come as you are como single do álbum Nevermind, mas foi convencido do contrário por Danny Goldberg, membro de seu staff.

Nirvana – Come as you are

Killing Joke – Eighties

Qual é a parte mais original da música Poker face (2008) de Lady Gaga? Se você pensou “Ma ma ma ma…”, precisa ouvir o refrão de Ma baker, canção do grupo disco Boney M, lançada em 1977. Gaga não precisou usar muito da música original para deixar esse traço marcante em um de seus singles de maior sucesso.

Lady Gaga – Poker face

Boney M – Ma baker

Madonna foi muito ousada ao usar uma música conhecidíssima do celebrado grupo Abba como sample em Hung Up (2005). Gimme! Gimme! Gimme! (A man after midnight) foi um dos hits de grande sucesso do quarteto sueco em 1979 e sua introdução foi incorporada como base na música da rainha do pop do álbum Confessions on a dance floor, também de grande êxito.

Madonna – Hung Up

Abba – Gimme! Gimme! Gimme! (A man after midnight)

Até o rei pode samplear! Elvis Presley usou a canção Plaisir D’Amour (1780) do compositor erudito alemão Jean Paul Egide Martini como melodia do refrão da romântica Can’t help falling in love de 1961. A música do Rei do Rock foi um de seus hits #1 na Billboard e um marco da carreira do cantor.

Elvis Presley – Can’t help falling in love

Jean Paul Egide Martini – Plaisir D’Amour

Menção honrosa

E nós não poderíamos deixar de acabar com a sua infância. Sabe o maravilhoso refrão de Ragatanga (2002) do Rouge? Sim! Assererrê é, na verdade, um trecho do rap Rapper’s Delight (1979) do trio norte-americano Sugarhill Gang. Ragatanga é ainda uma versão brasileira da música The Ketchup Song (Aserejé – 2002) do trio espanhol Las Ketchup e é o maior sucesso do extinto grupo feminino brasileiro.

Rouge – Ragatanga

Sugarhill Gang – Rapper’s Delight

Para descobrir outras músicas que serviram de inspiração para artistas famosos, tem que ter internet de qualidade, né? A Vivo Fibra oferece internet em fibra ótica, com ultravelocidades e a melhor conexão do mercado. Conecte-se já!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *